quando a estrada acaba | Vasco Célio

quando a estrada acaba | Vasco Célio

Nota de Imprensa

quando a estrada acaba

De 17 de Novembro a 15 de Dezembro de 2007 e 22 de Janeiro a 2 de Fevereiro de 2008

 

Vasco Célio (Loulé, 1975), vive e trabalha nesta cidade. Faz a sua formação em fotografia frequentando vários workshops, tendo como formadores, entre outros, José Soudo. Inicia a sua carreira como fotógrafo independente em 1995, realizando trabalhos na área do foto-jornalismo, publicidade e moda, para numerosas publicações e empresas. Apresenta publicamente fotografia de autor desde 1992, participando em exposições colectivas e individuais e na edição de livros.

As fotografias que Vasco Célio apresenta na Artadentro, realizadas em diapositivos de 6 x 6 cm, posteriormente digitalizadas e impressas em Lambda com colagem em Alucolic num formato de 100 x 100 cm, inauguram um novo corpo de trabalho intitulado quando a estrada acaba. Esta expressão metafórica, se entendida literalmente, aponta para um final que no limite só pode significar o derradeiro fim. No entanto, pode também assumir o sentido de final de etapa, da encruzilhada que obriga a optar, ou do esgotamento de uma perspectiva que traz a ânsia pelo novo, ou simplesmente pelo diferente.

Apesar deste aparente pessimismo, as obras que Vasco Célio nos mostra, belas imagens procuradas e encontradas durante as muitas e longas viagens que realizou, inquietantes ou pacíficas, claras ou misteriosas, não fazem mais que abordar um dos mais difíceis desafios do ser humano — encontrar o seu próprio caminho.

 

Artadentro,

Vasco Vidigal

www.vascocelio.com

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone